O que devemos comer para envelhecer com saúde? Essa é uma pergunta que atormenta muita gente. Mais o interessante é que, se queremos estender a vida, estudos recentes apontam para a atenção não para o que comer, mas para deixar de comer.

Cientistas liderados pelo Dr. David Sabatini, nos Estados Unidos, pesquisaram como a restrição alimentar atua nas células-tronco do intestino de camundongos. Resultado: passar fome aumentou o número e ativou células-tronco intestinais dos animais.

“Já foi demonstrado em diversos organismos que a diminuição da ingestão de calorias, mantendo uma nutrição adequada, preserva a longevidade. Na pesquisa os camundongos foram submetidos a uma dieta hipocalórica por 4 a 28 semanas e comparados com um grupo que se alimentava sem restrições. No primeiro grupo houve uma perda de cerca de 20% na massa corporal”, comenta o Dr. Sabatini.

Ou seja, os autores constataram que dieta hipocalórica preserva e aumenta o “pool” de células-tronco intestinais em camundongos. Essa é mais uma demonstração dos efeitos benéficos de “fechar a boca” mantendo-se é claro uma nutrição balanceada.